RETROSPECTIVA 2021: Marília Mendonça, Paulo Gustavo, Príncipe Philip: relembre as mortes que abalaram o Brasil e o mundo neste ano

Aranãs FM

O ano de 2021 foi marcado por grandes perdas. Atores, cantores, políticos e ex atletas deixaram um vazio enorme na vida dos familiares, amigos e fãs. Personalidades, como o comediante Paulo Gustavo e o ator Tarcísio Meira, faleceram em decorrência de complicações da Covid-19. Após sofrer um acidente aéreo, a morte de Marília Mendonça comoveu o país.

Na política, o ex-prefeito de São Paulo, Bruno Covas, tratava de um câncer, porém não resistiu. O senador Major Olímpio foi outra vítima da Covid-19. No mundo dos esportes, uma das mortes mais marcantes foi a de Agnes Jebet, corredora queniana, que foi esfaqueada e encontrada sem vida em casa.

Fora do Brasil, a morte do duque de Edimburgo, Príncipe Philip do Reino Unido, emocionou os britânicos e o mundo.

Relembre algumas das mortes que impactaram o Brasil e o mundo em 2021:

Genival Lacerda

O cantor paraibano Genival Lacerda foi vítima da Covid-19. Com 89 anos de idade, ele passou cerca de um mês internado, apresentando melhoras no quadro clínico, porém acabou não resistindo ao tratamento. O artista ficou conhecido como o ‘Rei do Munganga’.

Léo Rosa

O ator Léo Rosa de 37 anos faleceu em março, após uma luta contra o câncer. O artista descobriu a doença em 2018 e logo começou o tratamento. O câncer acabou se espalhando por outras áreas do corpo, e ele não resistiu. O último trabalho de Léo foi uma participação na novela ‘Amor de Mãe’ da Rede Globo.

Major Olímpio

O senador Major Olímpio faleceu por complicações da Covid-19. O político foi diagnosticado com o vírus no começo de março, e com a piora do quadro teve que ser intubado. Com picos de melhoras e pioras, o senador acabou não conseguindo se recuperar e teve uma morte cerebral.

Irmão Lázaro

O vereador de Salvador e cantor gospel, Lázaro Ramos, também morreu em decorrência da Covid-19. O cantor passou cerca de um mês internado na UTI, mas não resistiu. Lázaro iniciou sua carreira na banda Olodum, porém ganhou maior projeção nacional quando começou a seguir carreira na música gospel.

Agnaldo Timóteo

O mundo da música teve outra grande perda com a morte do cantor Agnaldo Timóteo aos 84 anos, por complicações da Covid-19. O artista foi internado em março na UTI, ao apresentar uma piora, foi intubado. Agnaldo começou a sua carreira desde a infância, quando participava de programa de calouros das rádios locais de Caratinga, em Minas Gerais. Um dos seus maiores sucessos foi o álbum ‘Obrigado Querida’ de 1967.

Levy Fidélix

O político Levy Fidélix foi mais uma vítima da Covid-19. Aos 69 anos ele foi internado em São Paulo por ocasião da doença. O político, que também era empresário, ficou conhecido por seu projeto denominado aerotrem, que implementaria um trem-bala que ligaria Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro. Formado em Comunicação Social, atuou como jornalista antes de ingressar na política, ele tentou a presidência do Brasil por duas vezes.

Príncipe Phillip

Aos 99 anos, o marido da rainha Elizabeth 2º da Inglaterra, o Príncipe Phillip, faleceu em abril. Segundo assessoria da família real, o monarca ‘morreu pacificamente no castelo de Windsor’. Ele havia recebido, em março, alta hospitalar após passar por uma cirurgia cardíaca. Na certidão de óbito do Príncipe de Edimburgo constou que a causa da morte foi ‘velhice’, devido sua idade avançada. Durante sua vida foi muito importante para a monarquia na Inglaterra. Sua morte comoveu o mundo inteiro.

Paulo Gustavo

Uma das mortes mais marcantes deste ano foi a do comediante Paulo Gustavo. O ator de 42 anos passou quase dois meses internados na UTI por decorrência da Covid-19. Após ser intubado e não apresentado melhoras, ele foi submetido a terapia por ECMO (Oxigenação por Membrana Extracorpórea), para reverter os danos causados ao seu pulmão pelo vírus. O artista não resistiu e em maio faleceu. Paulo deixou, além de familiares, amigos e um número exorbitante de fãs, o marido Thales Bretas e os filhos, Gael e Romeu.

Eva Wilma

A atriz Eva Wilma faleceu aos 87 anos por uma insuficiência respiratória relacionada á disseminação de um tumor. A artista tratava de um câncer no ovário. Foi internada duas vezes em 2021 para tratar de problemas renais e cardíacos. Foi diagnosticada com o câncer logo depois. A trajetória de Eva ficou marcada por grandes trabalhos na teledramaturgia como nas novelas ‘A Indomada’ e ‘O Rei do Gado’. Seu último trabalho foi na novela ‘O Tempo não Para’, da Rede Globo, em 2018.

Bruno Covas

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, faleceu após uma luta contra o câncer no sistema digestivo. Pouco antes da sua morte, ele se licenciou da prefeitura da cidade para focar no seu tratamento. No início de maio ele foi internando, e descobriu um sangramento interno causado por uma úlcera acima do tumor. Após ser intubado e começar um novo tratamento, o quadro se agravou e ele não resistiu.

MC Kevin

Outra morte que chocou o país foi a do cantor MC Kevin, aos 23 anos. O marido da digital influencer, Deolane Bezerra, caiu do 5º andar de um prédio na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Segundo apurações, a morte ocorreu após o funkeiro tentar pular de uma varanda para outra. Após muitas especulações acerca do caso, a polícia concluiu que havia sido um acidente.

Orlando Drummond

O ator e dublador Orlando Drummond faleceu aos 101 anos, em julho, após ter uma falência múltipla de órgãos. Em maio, ele havia sido internado no Rio de Janeiro com uma grave infecção urinária, mas se recuperou. O ator ficou conhecido por interpretar o Seu Peru na primeira versão da ‘Escolinha do Professor Raimundo’. Ele dublava alguns famosos personagens de desenhos animados, como o Scooby Doo, Popeye e Gargamel.

Tarcísio Meira

A TV perdeu em 2021 o grande ator Tarcísio Meira. Em agosto, aos 85 anos foi internado com Covid-19. Sua esposa e também atriz, Gloria Menezes, também foi infectada, porém se recuperou. O artista, no entanto, ficou na UTI e não resistiu. Entre os grandes trabalhos de Tarcísio, a novela ‘Irmãos Coragem’ marca sua trajetória. Seu último trabalho foi em 2018 na Rede Globo, com a novela ‘Orgulho e Paixão’.

Jean-Pierre Adams

Zagueiro da seleção francesa na década de 1970, Jean-Pierre Adams, faleceu aos 73 anos, após aplicarem uma dosagem errada de uma anestesia durante uma operação no joelho. O ex-jogador era do Senegal e foi para a França quando ainda era criança. Sua trajetória no futebol é marcada pela passagem nos times como Nimes Olympique e Paris Saint-Germain.

Gilberto Braga

Em outubro, o autor de novelas, Gilberto Braga, morreu aos 75 anos. O roteirista não resistiu a uma infecção sistêmica após perfuração do esôfago. Dentre as obras escritas por Gilberto, houve grandes sucessos como ‘Vale Tudo’, ‘Celebridade’ e ‘Dancin Days’, novelas escritas para a Rede Globo. O autor também foi campeão no Emmy Internacional pela novela ‘Paraíso Tropical’. O escritor era casado com o decorador Edgar Moura.

Agnes Jepet Tirop

A morte mais trágica do mundo do esporte este ano foi a da atleta Agnes Jepet Tirop. Ela foi encontrada morta em casa, pelos vizinhos. Seu corpo estava com sinais de facadas. O principal suspeito do assassinato é o viúvo na queniana, o policial Ibrahim Rotich.  A esportista levou medalha de bronze no último mundial de 10km em provas de rua e foi a quarta colocada nos 5000m nas Olimpíadas de Tóquio.

Marília Mendonça

Em novembro, a repentina morte da cantora Marília Mendonça chocou a todos e deixou o país de luto. O avião em que a artista estava caiu em Caratinga, Minas Gerais. Todos que estavam a bordo faleceram. O velório aconteceu na Goiânia Arena, e houve grande comoção dos fãs e amigos famosos da cantora, como Maiara e Maraisa, Luísa Sonza, Naiara Azevedo, entre outros. A ‘Rainha da Sofrência’ foi um dos principais nomes femininos do sertanejo nacional e foi uma das promissoras desse movimento intitulado ‘feminejo’.

Noemi Gerbelli

No último mês do ano houve a morte da atriz Noemi Gerbelli, marcada como a interprete da Diretora Olívia da versão brasileira da novela ‘Carrossel’. Aos 68 anos a artista foi vítima de uma embolia pulmonar. Com mais de 40 anos de carreira, Noemi esteve em diversas produções da TV e do teatro.

Mila Moreira

Outra grande perda para a teledramaturgia foi a da atriz Mila Moreira. A artista, segundo sua amiga e também atriz, Lilia Cabral, teve um mal súbito e faleceu. Mila atuou em novelas da Globo como em ‘Ti Ti Ti.

Maurílio

O mais recente óbito foi o do cantor Maurílio, que fazia dupla com Luiza. O artista morreu após o agravamento de uma tromboembolia pulmonar. Após entrar no hospital com dores no peito e dificuldade para respirar, ele sofreu paradas cardíacas e foi internado na UTI. Permaneceu entubado, sob ventilação mecânica, sedado e em hemodiálise, apesar dos esforços, não resistiu.

Por: Luiz Fernando / Imagens: Reprodução Internet

Deixe seu comentário:

Next Post

Governo publica MP com regras para renegociação de dívidas do Fies

O presidente Jair Bolsonaro editou medida provisória (MP) que estabelece regras para a renegociação de dívidas do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). O texto foi publicado em edição extra o Diário Oficial da União (DOU), na noite desta quinta-feira (30). Podem pedir o parcelamento de débitos vencidos e não pagos estudantes que tenham formalizado a […]