Crea-MG inicia fiscalização em empresas com atividades relacionadas à engenharia, à agronomia e às geociências em Capelinha e região

Aranãs FM

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (Crea-MG) iniciou nesta semana fiscalização em empresas das áreas de engenharia, agronomia e geociências de Capelinha e região. A ação visa garantir que apenas profissionais habilitados e empresas devidamente registradas atuem em obras destas áreas em especifico.

Cerca de 120 obras e empresas serão verificadas por uma equipe de 12 profissionais durante a semana. Durante a fiscalização, os agentes responsáveis verificam se as atividades técnicas estão sendo conduzidas por profissionais habilitados.

Divulgação Crea-MG – fiscal Carlos Roberto Alves

Para a engenheira civil Simone Rodrigues Biet, inspetora-adjunta do Crea-MG em Capelinha, uma ação como esta é importante para evitar que profissionais inabilitados atuem a frente de serviços que demandam maiores responsabilidades e esta é também uma forma de proteger a sociedade, principalmente diante do aumento de obras e atividades da agronomia:

“Por meio da blitz, será possível cobrir uma maior área fiscalizada, impedindo a atuação de pessoas inabilitadas à frente dos serviços de engenharia, agronomia e geociências. Dessa forma, protegemos a sociedade ao exigir a participação de um profissional habilitado, que irá fazer o acompanhamento e tomar as melhores decisões técnicas”, pontuou Simone.

Divulgação Crea-MG – supervisora de Fiscalização Marília Mendes e fiscal Carlos Roberto Alves

Segundo o engenheiro eletricista Nicolau Neder, gerente da Divisão de Fiscalização, esse tipo de ação traz inúmeros benefícios a sociedade e impede que que a população fique exposta a riscos que serviços técnicos podem trazer quando não são realizados por pessoas devidamente habilitadas:

“Durante uma blitz identificamos, por exemplo, o exercício ilegal da profissão de engenharia, agronomia e geociências. A população não deve ficar exposta aos riscos advindos de serviços técnicos sendo desempenhados por pessoas sem atribuição e sem habilitação legal”, pontuou Neder.

Divulgação Crea-MG – fiscal Carlos Roberto Alves

De acordo com o balanço publicado pelo Crea-MG, até setembro deste ano foram realizadas em toda Minas Gerais 53 blitze com fiscalizações em obras, empresas, contratos, quadro técnico e crédito rural. E as principais irregularidades encontradas foram a falta de profissionais legalmente habilitados na execução de serviço de engenharia e a ausência de registro de empresa.

Além de verificar a habilitação dos profissionais, a blitz também irá verificar a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) e as placas de identificação em obras. A ação, que teve início na última segunda-feira (8), irá até o dia 12 de novembro. A verificação e fiscalização do exercício e da atividade profissional de engenharia, agronomia, geologia, geografia e meteorologia é prevista pela Lei Federal 5.194/1966.

 

Por Ana Paula Tinoco

Deixe seu comentário:

Next Post

Inflação chega a 10,67% nos últimos 12 meses e combustíveis são os maiores vilões; veja lista dos alimentos que tiveram maior aumento

A inflação voltou a subir em outubro, no Brasil, pelo menos é o que indica os dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta quarta-feira (10). Em 12 meses, o aumento chegou a 10,67%, a maior taxa desde janeiro de 2016, quando foi de 10,71%. Segundo o […]